Mercado Oportuno para intermediação de negócios

Oferta de empresas saudáveis à venda aumenta e aquece mercado de intermediação de negócios

"Momento é oportuno para compradores, que possuem ainda mais segurança para iniciar (ou ampliar) atuação no mundo empreendedor”, diz consultor da Redação do site Administradores.com.

Com o início do ano, muitos empreendedores decidem comercializar suas empresas, seja por objetivos pessoais de vida, partir para novos rumos ou colocar outros planos em ação. Com isso, aumenta-se consideravelmente o número de empresas com as finanças no azul à venda, o que favorece – e muito – quem deseja entrar para a vida empreendedora.


Batista Gigliotti, master franqueado para o Brasil da Sunbelt Business Brokers, esclarece que no começo de ano “é natural que a demanda de empresas saudáveis à venda aumente. Porém, em 2014, podemos afirmar que este incremento foi ainda mais expressivo que do mesmo período dos anos anteriores”.

O especialista ressalta que “o momento é oportuno para compradores, que possuem ainda mais segurança para iniciar (ou ampliar) a atuação no mundo empreendedor, já que a garantia de iniciar um negócio com clientela formada e ponto comercial testado e aprovado ampliam as chances de sucesso”.

No Brasil, como a mortalidade de empresas nos dois primeiros de atuação é alta, contar com o know-how de um negócio já formatado pode fazer o empreendedor pular etapas, como destaca Gigliotti: “é natural que as vantagens de um negócio saudável diminuam os riscos. Porém, avaliar a fundo cada detalhe da empresa pode evitar precipitações e riscos desnecessários”.

A expectativa de um ano promissor para alguns setores, como serviços, alimentação, entre outros, também acentua o desejo de muitos empresários entrarem o mais rápido possível neste meio. Todavia, o consultor elenca que “conhecer exatamente o mercado que deseja entrar, ter conhecimento técnico do setor e saber exatamente a procedência do negócio que está comprando pode fazer a diferença para que o empreendedor não entre nas estatísticas das empresas que fecham as portas no início de vida”.

Notícia do site www.administradores.com